O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília instaurou procedimento para apurar possíveis irregularidades no concurso para analista legislativo – atribuição técnica em comunicação social -, área imprensa escrita, da Câmara dos Deputados. A investigação é resultado de uma representação feita por oito candidatos.

Em ofício encaminhado ao Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados (Cefor) e à Fundação Carlos Chagas (FCC), o procurador da República Bruno Acioli pediu informações sobre os parâmetros utilizados na correção das provas práticas, os nomes dos integrantes da banca examinadora, o motivo da identificação nominal das provas e os mecanismos de segurança adotados para garantir o anonimato dos candidatos.

Também será investigado se existe alguma relação entre candidatos e examinadores da banca. O edital do concurso foi publicado em janeiro do ano passado. As provas práticas foram realizadas em 27 de janeiro e o resultado provisório foi divulgado em 4 de março.