O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo denunciou três advogados por cobrança excessiva de honorários, segundo informações divuldagas nesta quinta-feira. De acordo com o MPF, em um dos casos os advogados chegaram a receber 47% do benefício do INSS de seus clientes.

A ação foi proposta pelo MPF em março desta ano, a partir de inquérito que analisou reclamações frequentes de cidadãos que revelaram cobranças exorbitantes ou indevidas de honorários dos advogadoes em questão em demandas previdenciárias.

Em uma das irregularidades narradas pelo MPF, dois advogados cobraram quase metadade do valor retroativo do benefício previdenciário a título de pagamento pelos serviços prestados. “Dos R$ 43.189,30, valor corrigido das parcelas retroativas, R$ 20.300,35 foram revertidos em favor dos advogados”, revelou o procurador da Republica, Thiago Lacerda Nobre.