Após negociação com policiais, os moradores da Vila Andrade, na zona sul de São Paulo, decidiram na manhã desta quinta-feira, 05, permitir a conclusão do mandado de reintegração de posse do local. As cerca de 200 pessoas que moram na comunidade começam, agora, a retirar seus pertences.

Eles liberaram a Avenida Guilherme Dumont Vilares e a Rua Doutor Soter de Faria, que bloqueavam desde as 06h. Em protesto contra o cumprimento pela Polícia Militar da ordem de reintegração de posse, os manifestantes atearam fogo em pneus, madeiras e sofás para atrapalhar a atuação dos policiais.

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) publicou nesta quarta-feira, 04, em redes sociais seu apoio à causa dos moradores da Vila Andrade. Segundo o grupo, a comunidade é composta por 57 famílias que moram há mais de 40 anos na região. “Não se trata de uma ocupação, já que os moradores pagaram pelo terreno”, argumentam.