O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) elogiou hoje a escolha do prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) para a Secretaria de Direitos Humanos da capital. O nome indicado é o de Rogério Sotilli, secretário-executivo do ministro na Presidência da República.

Carvalho afirmou que a presidente Dilma Rousseff “ficou triste” com a saída de seu auxiliar, mas afirmou que a escolha “é uma honra”.

“É um orgulho pra gente poder ceder um quadro como o Rogério, e para nós é muito importante que a gestão de São Paulo seja a melhor possível”, afirmou o ministro após participar de evento em Brasília. Após oito anos, o PT voltará a comandar a maior cidade do país.

O substituto de Rogério Sotilli na secretaria-executiva será Diogo Santana, atual chefe de gabinete de Gilberto Carvalho.