Rio de Janeiro – O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, defendeu nesta sexta-feira (10) o fim da venda de bebidas alcoólicas em postos de gasolina para evitar os acidentes de trânsito que fazem milhares de vítimas no país a cada ano.

Segundo ele, mais de a metade das 35 mil mortes por acidentes de trânsito registradas no país em 2005 tiveram causas ligadas ao abuso de bebida. O governo gasta com a internação de cada vítima de acidente em média até R$ 56 mil reais.

O ministro disse que o governo federal vai enviar ao Congresso Nacional ainda este mês uma proposta para proibir a venda de bebidas alcoólicas nas estradas federais. No caso dos postos em áreas urbanas, a medida é de responsabilidade dos municípios.

Temporão lembrou que algumas cidades já adotaram a medida, caso de Brasília. ?Se sairmos hoje à noite no Rio de Janeiro, a garotada toda está nos postos de gasolina bebendo e saindo para dirigir. É um absurdo", disse. "A solução para isso é bastante simples e radical: proibir a comercialização de toda e qualquer bebida alcoólica em postos de gasolina. Posto de gasolina não é lugar de vender bebida alcoólica?.

Ele disse que o ministério fará gestões políticas nos municípios para estimular a proibição. A Frente Nacional de Prefeitos, acrescentou, apóia a medida.

Para o ministro, é preciso focalizar o esforço nas regiões metropolitanas e nas cidades de médio porte, onde o problema está concentrado.

Temporão lançou nesta sexta-feira uma campanha publicitária que será veiculada em emissoras de televisão de todo o país para conscientizar a sociedade sobre os riscos do consumo excessivo de bebidas alcoólicas.