Brasília – Indagado sobre os rumores de sua possível demissão, o ministro da Educação, Cristovam Buarque, disse ontem que não está demissionário e que ainda vai fazer muito pela educação brasileira. Ele prometeu cumprir a meta do governo de levar 20 milhões de analfabetos para a escola nos próximos quatro anos e disse que o governo Lula ainda apresentará grandes programas e será um dos melhores na área da educação. Anteontem, Cristovam disse que nasceu para ser ministro, mas reconheceu que não será neste ano nem no próximo que será possível fazer a revolução que o ensino brasileiro precisa. O ministro participou ontem do lançamento de um carimbo comemorativo ao Dia Internacional da Albabetização.