O Ministério da Saúde informou nesta terça-feira (22), por meio de sua assessoria, que o início da campanha de vacinação contra a gripe em idosos está mantido para sábado (26) em todo o país, inclusive na capital fluminense. A medida contraria pedido da Prefeitura para que houvesse um adiamento, devido epidemia de dengue que superlota os postos de saúde.

De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura, a previsão é vacinar 550 mil idosos até o final da campanha, dia 9 de maio, o que dá uma média de 40 mil pessoas por dia a mais nos postos de saúde.

O objetivo do adiamento, acrescentou a assessoria, seria garantir conforto aos idosos e também evitar que os possíveis efeitos colaterais da vacina contra a gripe, como febre baixa, pudessem ser confundidos com os sintomas da dengue.

Em seu site na internet (www.saude.gov.br), o ministério informa que a meta é vacinar 80% das pessoas com 60 anos ou mais chegando a 14,5 milhões de idosos no país, em uma rede de 65,6 mil postos. E que não poderão ser imunizados os que têm alergia proteína do ovo.

Conforme o ministério, estudos nacionais e internacionais mostram que a vacina reduz mais de 50% das doenças relacionadas gripe nos idosos vacinados e, no mínimo, 32% das hospitalizações por pneumonias". Os estudos também apontam "que há queda de pelos menos 31% das mortes hospitalares por pneumonia e influenza (gripe) e de cerca de 50% das mortes hospitalares relacionadas às doenças respiratórias.