Sem dinheiro no Orçamento da União para resposta a desastres, como as enchentes que arrasam áreas de São Paulo e do Rio de Janeiro, o Ministério da Integração Nacional pediu R$ 700 milhões de verbas extras. Desse total, R$ 100 milhões reforçariam ações de prevenção de desastres, segundo o ministério. O programa começa o ano com menos de um terço da previsão inicial de gastos autorizada em 2010: R$ 137,5 milhões. Já a resposta a desastres não tem autorização para gastos na lei orçamentária.

O pedido de crédito extraordinário foi encaminhado ao Ministério do Planejamento, mas ainda não há decisão sobre a edição de uma medida provisória pela presidente Dilma Rousseff autorizando a despesa. O pedido ocorre no momento em que o governo define cortes no Orçamento. A assessoria da ministra Miriam Belchior (Planejamento) informou que já prepara a medida provisória com o dinheiro para as enchentes.