Rio

– O protesto contra a adesão do Brasil à Área de Livre Comércio das Américas (Alca), realizado ontem no Rio de Janeiro, terminou em confusão entre aproximadamente 200 pessoas e 20 policiais militares, em frente ao Consulado dos Estados Unidos, no centro. Um homem foi detido e liberado em seguida. Durante o ato, que começou por volta das 16h, um rapaz jogou areia no rosto de um policial militar e quando a polícia tentou detê-lo, outro manifestante, Olivério Luiz da Silva, de 44 anos, intercedeu em seu favor e acabou sendo preso. Só depois de 25 minutos de negociação, Silva foi liberado.

No protesto, os manifestantes queimaram uma bandeira e uma cartola com as cores da bandeira dos EUA. Ciro Garcia, candidato ao governo do Estado pelo PSTU, nas últimas eleições, lamentou a ausência de parlamentares e dirigentes do PT no ato, que começou na Candelária e terminou na Cinelândia.