São Paulo – Ao tomar conhecimento pela imprensa que o triturador usado como cenário terça-feira para sua visita a um assentamento em Sidrolândia (MS) havia apenas sido emprestado pela empresa Comak ao governo do Mato Grosso do Sul, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu à Fundação Banco do Brasil a doação da máquina aos assentados. Ela é usada para triturar grãos e cana-de-açúcar para fazer ração para o gado. A doação do triturador, que custa R$ 1.838,11, será feita pela Fundação Banco do Brasil por meio do projeto de apoio ao Fome Zero, informou a Presidência da República. Na terça, os moradores do assentamento Geraldo Garcia, visitado pelo presidente, ficaram revoltados ao saber que o equipamento ?havia sido enviado ao local apenas para propaganda?. As 181 famílias assentadas no local há três anos não têm nem triturador nem outro equipamento que possa ser utilizado para preparar o alimento para o rebanho. Com renda média mensal de R$ 150, um dos desejos dos agricultores é ter equipamentos para que o trabalho seja facilitado e, conseqüentemente, a produção e renda possam ser aumentadas. O governo de Mato Grosso do Sul se comprometeu a estabelecer uma linha de crédito para os assentados.