Cairo – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia hoje uma viagem histórica por cinco países árabes, na qual pretende aumentar a cooperação entre essa região e os países sul-americanos. “Com esta viagem histórica estamos decididos a aumentar nossos contatos para poder identificar todas as possibilidades de cooperação e intercâmbio”, disse Lula em entrevista feita no Brasil e que será publicada esta semana pela revista egípcia em francês Al Ahram Hebdo.

Segundo Lula, em seu giro pretende “aplicar centenas de protocolos assinados com os países árabes, mas que ficaram no papel” e nunca foram postos em prática. “Queremos saber todos os tipos de cooperação que podemos levar a cabo nos setores agrícola, petroleiro, cultural e da saúde, mas tudo isso só será factível se conhecermos melhor nossos sócios”, disse.

“Por essa razão propus a realização da primeira cúpula entre países árabes e sul-americanos (em maio de 2004 no Rio de Janeiro)”, acrescentou. “A partir desse momento, poderemos começar a aplicar as centenas de acordos assinados, mas que ficaram no papel”. A partir de hoje, acompanhado por vários ministros e pelo ex-presidente argentino Eduardo Duhalde, atual presidente do comitê de representantes do Mercosul, Lula visitará Síria, Líbano, Emirados Árabes Unidos, Egito e Líbia.

Lula partiu do Brasil ontem, com sua esposa Marisa Letícia, no avião presidencial da FAB, rumo ao Recife, onde fará escala antes de cruzar o Atlântico, informou a base aérea do Distrito Federal. Integram a comitiva presidencial os ministros Celso Amorim (Relações Exteriores), Luiz Fernando Furlan (Desenvolvimento), Ciro Gomes (Integração) e Walfrido dos Mares Guia (Turismo). Também viajam com Lula o general Jorge Félix, ministro-chefe do gabinete de segurança institucional, os governadores de quatro Estados brasileiros, o presidente da Petrobras, Eduardo Dutra, e vários deputados e senadores. Outro avião da FAB partiu pela manhã com cem representantes de 50 empresas brasileiras.

No Cairo, Lula se reunirá com o presidente Hosni Mubarak, o secretário-geral da Liga Árabe, Amer Mussa, e o premier palestino Ahmad Qorei, que se encontrará então no Egito para uma reunião com diversos movimentos palestinos.

Mensagem

Momentos antes de embarcar de Recife para sua viagem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou um nota informando que o Brasil apóia a iniciativa organizada “por setores expressivos da sociedade civil de Israel e da Palestina” para a paz no Oriente Médio. A proposta, segundo o presidente, representa um passo positivo e inspirador para a região.

“Nutrimos a esperança de que Israel e Palestina trabalhem conjuntamente em favor de uma solução pacífica do conflito por meio de concessões recíprocas. Somente pela via da negociação e do diálogo se conseguirá uma paz duradoura”, disse o presidente na nota.