O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, disse há pouco, em são Paulo, ao desembarcar no aeroporto de Congonhas, procedente do Chile, que não vai anunciar nomes de seu ministério hoje. “Tem o momento de indicar o ministério; no momento certo, eu indicarei todos os ministros e esse tempo cabe a mim.” Lula voltou a descartar a permanência de Armínio Fraga na presidência do Banco Central, mas afirmou que respeita o atual presidente do BC.

O presidente eleito afirmou que continua com a idéia de anunciar os ministros de uma só vez e não fará escolhas sob pressão. Ele disse que pretende conversar com mais algumas pessoas e só não anunciará todos os nomes de uma só vez se não for possível um acordo com os partidos aliados.

Lula negou que esteja enfrentando obstáculos na tarefa de compor o governo. “Não estou com dificuldade nenhuma, as pessoas que eu procurei eu achei”, assegurou o presidente eleito. Indagado especificamente sobre a data em que anunciará o ministério, ele comentou: “A partir de agora, qualquer dia pode acontecer”.

O presidente eleito terá contatos políticos no decorrer da tarde no seu antigo comitê de campanha na vila Mariana, em São Paulo.