O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou a viagem que fez a Natal, no Rio Grande do Norte, na manhã desta sexta-feira (27) para rebater a tese de que teria alterado sua agenda de viagem do Sul para o Nordeste para amenizar reações negativas em decorrência do acidente com o Air Bus da TAM e o agravamento da crise aérea no País. Num discurso, o presidente esclareceu que retomará a viagem ao Sul assim que retornar de uma série de compromissos internacionais programados.

"O Lula tem alguma coisa contra o Sul?", indagou o presidente ao esclarecer seu empenho em "promover o desenvolvimento do País". "Muito pelo contrário. Devo tudo o que sou ao Sul e Sudeste brasileiro. Foi lá que eu aprendi a ler, foi lá que eu tive uma profissão, foi lá que eu criei um sindicato, foi lá que eu fundei um partido, que eu fundei uma central e foi lá que eu me lancei candidato à presidência", disse o presidente.

Lula taxou de "pequenez política" a idéia de que ele como presidente tomaria decisões de acordo com quem governa ou não o Estado. "É uma bobagem, ou pequenez de quem pensa ou escreve que um presidente da República e seus ministros tomam a decisão em investimento em função de partido a que pertence o prefeito", afirmou. O presidente irá à Cidade do México, entre os dias 6 e 7 de Agosto; a Honduras, em Tegucigalpa, no dia 7 de Agosto; a Manágua, na Nicarágua, no dia 8 de agosto; e a Kingston, na Jamaica, no dia 9 de agosto.