O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em seu programa semanal de rádio "Café com o Presidente", que o Brasil não corre o risco de sofrer um apagão elétrico como o que enfrentou em 2001 e alertou que "a questão energética vive de boatos". "Todo dia tem boatos de que vai acontecer isso, vai acontecer aquilo. O dado concreto é que o Brasil está seguro de que não haverá apagão e de que não faltará energia para dar sustentabilidade ao crescimento que nós queremos ter".

Lula voltou a repetir o que o Ministério de Minas e Energia havia anunciado como o imediato funcionamento de seis usinas térmicas a óleo no Sudeste para não comprometer os reservatórios da região em virtude das transferências de energia que estão sendo feitas para o Nordeste e o funcionamento, na segunda semana de fevereiro, de um gasoduto no Espírito Santo que permitirá o fornecimento de 5 milhões de metros cúbicos diários de gás para o Rio de Janeiro.

Lula explicou que todo o esforço para não faltar energia será feito e que a prioridade no abastecimento de gás é para a geração de energia elétrica. "Se tiver sobrando gás, nós poderemos atender os carros, poderemos atender as empresas, mas é importante definir que a prioridade é produzir energia para atender aos interesses da sociedade brasileira", informou.

O presidente disse também que a construção da hidrelétrica do Rio Madeira vai garantir ainda mais o abastecimento de energia no País. "Nós estamos preparados para 2009, preparados para 2010. Com o começo da construção da hidrelétrica do Rio Madeira agora, nós estamos seguros de que não faltará energia no Brasil por um bom tempo", salientou Lula.