O presidente Luiz Inácio Lula da Silva convidará na quarta-feira (1.º) o ex-prefeito do Rio Luiz Paulo Conde para assumir a presidência de Furnas. Lula receberá Conde às 9 horas, no Palácio do Planalto. A nomeação de Conde é uma reivindicação da bancada do PMDB na Câmara e dimensiona o ambiente político na volta do recesso parlamentar, abrindo caminho para que o Congresso aprove a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e da Desvinculação das Receitas da União (DRU).

A CPMF e a DRU vencem em dezembro e o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), relator do projeto que renova os dois dispositivos, ameaçou complicar a vida do governo se Conde não fosse nomeado para Furnas. Cunha chegou a incluir em seu relatório parecer acatando proposta de governadores e prefeitos, que pedem a partilha, com Estados e municípios, dos recursos arrecadados pela União com a CPMF, além da desvinculação das receitas estaduais. A previsão de arrecadação para este ano, só com a CPMF, é de R$ 36,2 bilhões.