Brasília – A Polícia Federal divulgou nesta terça-feira (4) os laudos sobre as análises de leite das cooperativas Camil e Coopervale, acusadas de fraude por adulteração do leite, durante realização da Operação Ouro Branco.

Em nota oficial, a PF confirmou que foram encontrados resíduos alcalinos (que indicam a presença de soda cáustica), além de água, soro, citrato, sal e sacarose nas amostras apreendidas em outubro. Os laudos do Instituto Nacional de Criminalística serão anexados ao inquérito.

Durante a Operação Ouro Branco a Polícia Federal prendeu 27 pessoas que trabalhavam ou dirigiam as duas cooperativas nas cidades de Uberaba e Passos, em Minas Gerais.