Ribeirão Preto – A juíza de Porto Ferreira (SP), na região de Ribeirão Preto, Sueli Juarez Alonso, determinou ontem a cassação do prefeito da cidade, André Luís Anchão Braga (PSDB), e do vice, Valdir Bosso (PP). Eles foram afastados do cargo na manhã de ontem, por irregularidades praticadas na última campanha eleitoral, e estão inelegíveis por três anos. O segundo colocado nas eleições de 2000, Carlos Alberto Teixeira (PFL), e seu vice, Antonio Sebastião Santana (PFL), foram diplomados no início da tarde pela juíza e, à noite, seriam empossados na Câmara.

Em 1996, Braga foi eleito e concorreu à reeleição em 2000, ganhando de Teixeira por mais de 3.500 votos. Porém, em dezembro de 2000, pouco depois do pleito, o PFL entrou com uma ação na Justiça, alegando que Braga usou um símbolo de seu governo durante a campanha.