Porto Alegre

– Um estudante de Jornalismo foi preso na manhã de ontem, no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, quando tentava embarcar para São Paulo com 500 comprimidos de ecstasy. A polícia chegou até Gustavo Guinterbica, de 25 anos, depois de investigar por dois meses uma denúncia anônima.

Outras 493 pílulas foram apreendidas na casa do estudante, que fica num condomínio de classe média alta, na zona sul de Porto Alegre. Gustavo disse à polícia que tentaria vender a droga em São Paulo e usaria o dinheiro para pagar a universidade que cursa em San Diego, nos Estados Unidos.  Essa foi a maior apreensão de ecstasy no Rio Grande do Sul e a segunda do País em menos de dois meses. O ecstasy é uma droga sintética que provoca alucinações e pode levar à morte.