Brasília – O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, conversou ontem por telefone com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para desfazer mal-entendidos nas respostas às declarações do ex-presidente ao jornal espanhol “El País”. Dirceu reconheceu os excessos ao falar dos netos e da biblioteca do ex-presidente.

Segundo a Assessoria da Casa Civil, Fernando Henrique esclareceu que ao dar a entrevista para o jornal não sabia da viagem do presidente Lula à Espanha. Os dois reiteraram o apreço de um pelo outro, apesar de terem posições diferentes.

O primeiro contato com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi feito por intermédio do embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Rubens Barbosa, uma vez que Fernando Henrique se encontra naquele país desenvolvendo pesquisas. Mas o retorno da ligação de Fernando Henrique aconteceu no início da noite.

O desentendimento entre Dirceu e Fernando Henrique aconteceu na última sexta-feira (24). Ao desembarcar na Espanha para receber o prêmio Príncipe de Astúrias, o presidente Lula foi surpreendido com críticas ao seu governo feitas pelo ex-presidente ao jornal espanhol El País. Fernando Henrique disse na entrevista que estava surpreso pela “falta de imaginação” do governo Lula e afirmou que a principal bandeira do atual presidente – o combate a fome – não tinha se conseguido sair do papel.

Dirceu reagiu de forma dura. Na Espanha, ele disse que o ex-presidente tinha que “cuidar da biblioteca, da memória da sua Presidência e dos seus netos”. O ministro pediu paciência a Fernando Henrique e enfatizou que o ex-presidente não conseguiu, em oito anos de governo, realizar as principais ações já feitas por Lula feitas em apenas nove meses.