O ministro da Defesa, Nelson Jobim, foi irônico ao comentar a saída de Milton Zuanazzi da diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Em entrevista nesta quarta-feira (31), Zuanazzi disse que decidiu deixar o cargo porque não gostaria de trabalhar com o ministro. "O senhor Milton Zuanazzi disse que não gostaria de trabalhar comigo e efetivamente não deveria trabalhar, tendo em vista que o nosso trinômio é segurança, regularidade e pontualidade, sendo a segurança o ponto principal. Se este trinômio não serve (ao Zuanazzi), não serve o trabalho (dele, Zuanazzi). E vamos virar a página", disse Jobim em audiência pública na Câmara.

Ele agradeceu a Zuanazzi por ter saído somente agora, para não deixar a agência acéfala, conforme alegou o diretor demissionário. Para Jobim, esse assunto está superado. Ele disse que na recomposição da diretoria da Anac falta alguém que cuide de questões externas e reafirmou que quer que a secretária de Aviação Civil, Solange Paiva, na presidência da agência.