O presidente da Câmara, João Paulo Cunha, disse que o governo já deveria ter resolvido a questão da proibição do funcionamento dos bingos no País. “É estranho, porque já são cinco dias e o governo não tomou nenhuma iniciativa. Já tinha de ter tomado, porque a sociedade brasileira espera que os bingos continuem proibidos no País. Tinha de ter tomado uma iniciativa mais rápida. Já estou achando tarde”, afirmou.

Ele disse que pessoalmente entende que o melhor seria o envio de uma medida provisória e um projeto de lei. Os dois instrumentos tramitariam de forma simultânea no Congresso e, caso houvesse qualquer problema na medida provisória, ela poderia ser transformada em uma emenda ao projeto de lei.