Brasília – O procurador-geral da República, Cláudio Fonteles, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito contra o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, por suposta prática de crime contra o sistema financeiro e crime eleitoral. Meirelles teria enviado dinheiro para o exterior de forma irregular em 1999, o que configuraria evasão de divisas.

A segunda infração teria sido cometida em 2001, quando Meirelles apresentou sua candidatura a deputado federal. Naquele ano, ele informou à Receita Federal que morava nos Estados Unidos, para fins de Imposto de Renda. À Justiça Eleitoral, ele disse que residia em Goiás. Meirelles acabou sendo eleito para ocupar uma cadeira no Congresso Nacional.