A taxa de desemprego em 2006 foi de 8,4%, a menor apurada por essa pesquisa desde 1997 (quando foi de 7,8%). Em 2005, a taxa havia sido de 9,3%. A informação consta da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada nesta sexta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O gerente da pesquisa mensal de emprego do IBGE, Cimar Azeredo, disse que a queda no desemprego no ano passado já era esperada, porque houve abertura de vagas no mercado de trabalho, a qualidade do emprego aumentou e o rendimento cresceu. "A queda na taxa reflete uma melhoria do mercado de trabalho", disse.

Segundo a Pnad, o número de pessoas ocupadas no País somava 89,3 milhões em 2006, com aumento de 2,4% em relação ao ano anterior, com a entrada de 2,1 milhões de ocupados no mercado de trabalho em 1996.