Um homem que se passava por agenciador de modelos foi preso na noite de ontem em uma casa de luxo no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio.

Júlio César do Carmo, 31, foi indiciado hoje sob suspeita de transporte de crianças sem autorização, atrair à exploração sexual, posse sexual mediante fraude e estelionato.

A Polícia Civil foi até o imóvel por causa de um boletim de ocorrência registrado por uma adolescente que o acusa de abuso sexual.

Ela foi levada à 42ª DP (Recreio) por policiais militares que abordaram um carro com cinco pessoas em movimentação suspeita perto da casa. Quando a polícia chegou ao local, Carmo estava com mais três meninas.

Até a noite de hoje, dez pessoas foram ouvidas. De acordo com as testemunhas, o suposto agente trazia as garotas de outros Estados prometendo trabalho de figuração nos principais programas de TV.

As jovens eram obrigadas a pagar por transporte, alimentação e moradia, mas elas nunca conseguiram emprego e disseram que passavam fome. A polícia não informou valores cobrados por Carmo nem as idades das jovens.

A adolescente que fez a denúncia já voltou para São Paulo, segundo a polícia. As demais ainda devem passar por exame de corpo de delito antes de serem liberadas. A reportagem não conseguiu falar com Carmo ou seu advogado.