Foto: Roosewelt Pinheiro/Agência Brasil

Lula, irritado: disparos contra grevistas e contra a FAB.

Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que a greve dos controladores de vôo na sexta-feira passada foi um ato ?grave? e ?irresponsável?. Em entrevista ao programa de rádio Café com o presidente, ele justificou que a decisão de suspender a prisão dos grevistas, na semana passada, garantiu a volta da normalidade nos aeroportos e o início das negociações com a categoria. A atitude de não punir os controladores recebeu severas críticas de setores da Aeronáutica que reclamam de insubordinação e desrespeito à hierarquia militar por parte dos grevistas.

No sábado, Lula afirmou em entrevista em Washington, onde se encontrou com o presidente dos Estados Unidos, George Bush, que o momento não é de ?radicalização?. Diante das críticas, o presidente mudou o tom e voltou a defender a proposta de lei que proíbe greves em áreas essenciais do serviço público. ?Acho muito grave o que aconteceu, acho grave e acho irresponsabilidade?, afirmou.

O presidente observou que os controladores são pessoas que têm funções consideradas essenciais e delicadas, pois estão lidando com milhares de passageiros. ?Se as pessoas querem discutir aumento de salário, vamos discutir, mas não vamos prejudicar o ser humano?, ressaltou. ?Se quiserem prejudicar o governo que prejudiquem, mas não prejudiquem a sociedade.?

Ele relatou que ficou sabendo da paralisação na noite de sexta-feira, dentro do avião que o levava para Washington. Logo após a divulgação do programa de rádio, Lula se reuniu pela manhã com o ministro da Defesa, Waldir Pires, e o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, para pedir um levantamento completo da situação de uso dos equipamentos de auxílio de vôos e as condições de trabalho no setor aéreo.

O presidente não escondeu a ?decepção? com a Força Aérea Brasileira (FAB) e o ex-comandante da Aeronáutica Luiz Carlos Bueno, que saiu do cargo em fevereiro. Tanto a FAB quanto Bueno não o teriam informado sobre os problemas na área. A pessoas próximas, o presidente disse ter se surpreendido com o sucateamento dos equipamentos.