Brasília – O governo vai discutir com a sociedade, a partir de setembro deste ano, a venda de bebida alcoólica nas estradas e a propaganda desses produtos. A informação foi dada nesta quinta-feira (23) pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, em entrevista a emissoras de rádio parceiras da Radiobrás.

De acordo com Genro, em princípio o Ministério da Justiça já tem a proposta formal de proibição de venda de bebidas alcoólicas que será enviada ao Congresso por meio de projeto de lei ou medida provisória. Entretanto, ele informou que há intenção de aproveitar a proposta para discutir sobre a venda de bebidas alcoólicas em determinados horários.

?Isso dificilmente será aceito pela população se for feito por norma. Isso só pode ser positivo se for acordado com a comunidade?, disse Genro. De acordo com o ministro, a proposta será incluída no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

O ministro citou o exemplo da cidade de Diadema (SP), que discutiu com a comunidade e comerciantes antes de implementar uma medida de restrição do horário de venda de bebidas alcoólicas, em 2002. De acordo com o ministro, houve uma queda nos índices de homicídio de até 70% na região, com cerca de 30 mil habitantes.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, citados no site do Ministério da Saúde, 61% dos motoristas envolvidos em acidentes de trânsito no Brasil haviam ingerido bebida alcoólica. Por ano, segundo as informações do site, 35 mil pessoas perdem a vida nas ruas e estradas do país.