Brasília

– O governo espera que o PT indique nas próximas duas semanas os principais nomes da equipe que dirigirá o Banco Central (BC) e o Ministério da Fazenda no governo do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva. A promessa foi feita, informalmente, terça-feira, pelo coordenador da transição pelo PT, Antônio Palocci Filho, prefeito licenciado de Ribeirão preto, no interior de São Paulo, depois da reunião que Lula e os principais assessores políticos dele tiveram com o presidente Fernando Henrique Cardoso e auxiliares no Palácio do Planalto.

A equipe econômica de FHC está apreensiva com a hipótese de que ele e o partido adiem demasiadamente a divulgação das escolhas. Segundo uma fonte do governo, compreende-se que a legenda, pelas próprias características e da heterogeneidade da aliança eleitoral que elegeu Lula, tenha o próprio tempo político e considere que, até 31 de dezembro, a responsabilidade pela condução do País seja do atual presidente. O governo pode esperar, disse a fonte, mas o mercado não tem a mesma paciência e pode transformar uma questão trivial em motivo para especulação e crise financeira.