O líder do PSB no Senado, Renato Casagrande (ES), afirmou nesta terça-feira (4) que o governo não tem condições de votar a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) na quinta-feira. "Na quinta-feira o governo não vota", disse Casagrande, destacando que o governo ainda não tem os votos necessários para votar a prorrogação do chamado imposto do cheque.

Segundo Casagrande, a idéia é votar a prorrogação da CPMF na próxima terça-feira. O líder do PSB disse que o jogo político no Senado ficou mais complicado por conta da renúncia do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) à presidência da Casa. "O jogo ficou complicado porque tem duas bolas dentro do campo", disse Casagrande, em referência às discussões de sucessão do Renan e à prorrogação do tributo.