Os presidentes nacionais do PPS, senador Roberto Freire (PE), e do PDT, Leonel Brizola, defenderam o candidato da Frente Trabalhista a presidente, Ciro Gomes (PPS-PDT-PTB), da série de ataques recebidos do candidato José Serra (PSDB-PMDB).

Na defesa de Ciro, porém, Freire e Brizola também atacaram o candidato da Coligação Lula Presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT-PL-PC do B-PCB-PMN). ?Os Ph.Ds que aparecem no programa do PT deviam estar se juntando à Marta Suplicy (prefeita de São Paulo, do PT) e aos prefeitos do partido porque os governos do PT estão um desastre?, afirmou o presidente nacional do PPS, ao ser indagado se a publicidade eleitoral gratuita da Frente Trabalhista partiria para o confronto com Lula.

Freire e o presidente nacional do PDT disseram que a campanha precisa buscar o rumo da discussão de conteúdo e não das investidas pessoais entre os candidatos. Segundo o presidente nacional do PPS, não se trata de uma mudança de estratégia, mas de reafirmação da tática de apresentar o programa de governo, em vez de partir para a briga pessoal com os adversários.