enkontra.com
Fechar busca

Brasil

Fiscalização da PRF engarrafa rodovias de quatro estados

Objetivo dos agentes que fazem a fiscalização é mostrar que falta pessoal

Policiais rodoviários federais entram em seu segundo dia de operação especial e causam lentidão nas rodovias de quatro Estados do país hoje.

Na ação, agentes fazem fiscalização mais rigorosa em veículos de carga. O motivo é mostrar que falta pessoal. Segundo a FenaPRF (Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais), a defasagem chega a 4.000 policiais no país.

A categoria reivindica reajuste de 40% (para repor perdas desde 2006), adicionais noturno e de insalubridade e reestruturação da carreira.

De acordo com o presidente da FenaPRF, Pedro Cavalcanti, os sindicatos foram orientados a fazer fiscalizações nas rodovias por apenas 3 horas no período da manhã.

“Acredito que até o 12h tudo volte a normalidade. Isso tudo é apenas para chamar a atenção do governo que está nos ignorando. Precisamos ser mais contundente”, disse.

Na Bahia, os policiais fazia operação em duas rodovias. Na BR-116, em Feira de Santana, a fiscalização ocorria no km 419 desde as 7h e causava 6 km de filas em ambos os sentidos da via.

Na BR-324 a fiscalização da polícia terminou às 9h30, entretanto as filas chegava a 20 km de extensão em cada sentido da rodovia a partir do km 604, na região metropolitana de Salvador.

Em Pernambuco, a fiscalização começou por volta das 6h e está prevista para terminar às 11h. A operação ocorre na BR-101, na região de Recife e chega a causar 18 km de filas no sentido Recife. No sentido interior, o problema era de 15 km, de acordo com a PRF.

No Paraná, agentes da Polícia Rodoviária Federal faziam operação em dois pontos de fronteira, ambos em Foz do Iguaçu. A ação na ponte da Amizade, iniciada às 7h, provocava 4 km de filas na região.

Os agentes também realizavam a ação, desde as 9h, no posto de Santa Teresinha de Itaipu e havia lentidão por 2 km em ambos os sentidos -Paraguai e Brasil.

Em Minas, o motorista encontra problemas na BR-381, onde acontece operação dos policiais rodoviários desde as 8h30, na altura da base da Polícia Rodoviária Federal, no km 499, em Betim. Com isso, uma das duas faixas estava bloqueada por volta das 9h50 e havia 5 km de filas no sentido Belo Horizonte.

A PRF de Santa Catarina informou que uma movimentação sindical deve passar pela rodovia BR-101, no km 190, altura da cidade de Iguaçu, nesta manhã. A polícia afirma que o trânsito da via não será prejudicado. Até às 9h50, a ação não havia sido iniciada.

Nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Rio Grande do Sul não havia registro de operações ou lentidão por volta das 9h50, assim como no Distrito Federal.

Greve da PF

Os policiais federais entram hoje no terceiro dia de greve nacional com operação-padrão em portos e aeroporto do país. A Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) aponta que cerca de 80% dos agentes, escrivães e papiloscopistas aderiram a paralisação.

Em São Paulo, a categoria pretende fazer operação-padrão no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (na Grande São Paulo), a partir das 16h30. Com isso, policiais farão checagens mais completas em bagagens e documentos, o que deve provocar filas e atrasos.

Já no porto de Santos (no litoral de São Paulo) a operação dos policiais federais deve ocorrer começar no fim da manhã de hoje.

A operação-padrão também deve ocorrer nos aeroportos do Amazonas, Ceará e Espírito Santo. Em Minas e em Alagoas haverá protesto com enterro simbólico do diretor-geral da PF, Leandro Daiello.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas