Os fiscais federais agropecuários, categoria responsável pelo controle das cargas agrícolas que circulam nos portos, aeroportos e fronteiras do País, voltarão a cruzar os braços a partir de amanhã. Se a paralisação perdurar, as exportações agrícolas poderão ser prejudicadas. Em nota divulgada na semana passada, a Associação Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa) informou que a paralisação será retomada até que o governo cumpra os pleitos da categoria.

O pedido inicial dos fiscais era de reajuste salarial de 45%. De acordo com representantes da Anffa no Mato Grosso do Sul, o Ministério da Agricultura ofereceu reajuste de 20,3% parcelado em três anos, além da equiparação com a carreira da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A proposta não foi aceita pela categoria.