A rodovia Fernão Dias tinha 40 km de filas, no sentido Belo Horizonte (MG), na manhã de hoje, feriado de Nossa Senhora Aparecida.

O congestionamento era reflexo de acidente entre uma carreta e cinco carros, que aconteceu por volta das 5h30, no km 30, em Atibaia (a 64 km de São Paulo). A carreta pegou fogo e o motorista morreu no local. A rodovia ficou completamente interditada por cerca de uma hora, mas foi liberada às 7h30.

Às 11h40, havia registro de lentidão do km 70 ao km 30, no sentido de Minas Gerais.
Ainda na Fernão Dias, no sentido de São Paulo, havia retenção entre o km 481 e o km 494, na região de Betim (MG), reflexo do tombamento de uma carreta no km 494.

A concessionária responsável pela Régis Bittencourt registrava filas no sentido São Paulo, do km 213 ao km 337, na estrada para a serra do Cafezal. No sentido Curitiba (PR), os problemas estavam concentrados do km 337 ao km 348.

A rodovia Castello Branco tinha problemas, no sentido interior, do km 78 ao km 79, ente Itapevi (Grande São Paulo) e Itu (a 101 km de SP).

A rodovia dos Bandeirantes tinha três pontos de lentidão no sentido interior: do km 24 ao km 29, em São Paulo, do km 38 ao km 39, em Campo Limpo (a 53 km de SP), e do km 49 ao km 53, em Jundiaí (a 58 km da capital paulista). A Anhanguera tinha boas condições de tráfego e era boa alternativa.

O caminho era bom pelas rodovias Dutra, Rodoanel e Raposo Tavares.

Litoral

O caminho para o litoral tinha tráfego intenso mas sem pontos de parada nas rodovias Tamoios, Manoel Hyppolito Rego e Padre Manoel da Nóbrega.

A Rio-Santos tinha trânsito normal nos dois sentidos.

Não havia registro de ocorrências no sistema Anchieta-Imigrantes, que funcionava em operação 7×3 (com sete pistas no sentido litoral). Garoava nos trechos de planalto e Baixada. A serra tinha neblina.

As rodovias Ayrton Senna e Conêgo Domênico Rangoni tinham trânsito tranquilo.