Taipei – Os parentes taiuaneses de um órfão de oito anos de idade disseram ontem que não vão obedecer uma ordem judicial de entregar o menor à sua avó no Brasil. Os parentes de Iruan Ergui Wu, de mãe brasileira e pai taiuanês, deveriam ter entregue o menino na quinta-feira, mas o tio do garoto afirmou que ainda não estava preparado para cumprir a ordem. “Deveríamos respeitar os desejos do menino”, argumentou o tio, Wu Huo-yen, durante uma entrevista coletiva na cidade sulista de Kaohsiung. O menino dissera várias vezes à imprensa que quer ficar com o tio. Mas ontem ele se negou a falar com os jornalistas que o rodearam durante a entrevista coletiva. A disputa teve início em março de 2001, quando o pai do menino capitão de um barco pesqueiro, morreu poucos dias depois de ter visitado o filho em Taiwan.