Brasília – O Centro de Comunicação Social do Exército esclareceu hoje por meio de nota que não está monitorando os fazendeiros e trabalhadores rurais instalados no Rio Grande do Sul, conforme matéria divulgada hoje pelo jornal Zero Hora. O Exército diz na nota que ?a condução da questão fundiária e de seus reflexos na ordem pública? é responsabilidade dos órgãos de segurança pública.

Segundo o Centro de Comunicação, a função do Sistema de Inteligência do Exército (SIEx) é prover os Comandos Militares de informações, para a tomada de decisões ligadas ao cumprimento da missão Constitucional das Forças Armadas. ?A missão inclui a garantia da lei e da ordem. As Forças Armadas só são empregadas para esta tarefa por decisão do Presidente da República?.

A nota diz ainda que quando realizam o acompanhamento, este ?não tem o caráter e muito menos a profundidade de investigação ou monitoramento de ações?.