Rio – O advogado Acrisio Bicudo Fontes Neto, de 27 anos, filho de um juiz denunciado pelo Ministério Público Federal sob a acusação de fraudes em sentenças, foi executado ontem, com um tiro na cabeça e outro no pescoço, no bairro do Engenho Novo, na zona norte do Rio. Morador de Botafogo, na zona sul, o advogado havia ido deixar uma amiga em casa quando, por volta das 4 horas, outro carro, com dois ocupantes, emparelhou com o dele. Um dos homens disparou várias vezes a pistola. Acrísio Bicudo morreu na hora. O advogado é filho do desembargador federal José Ricardo Regueira e da juíza federal Lana Maria Fontes Regueira. Em junho o desembargador foi afastado do cargo pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). De acordo com a acusação do Ministério Público, ele é integrante de um esquema de venda de sentenças para empresas. Regueira foi denunciado em 2002. Entre as irregularidades das quais é acusado, também são citados superfaturamento na desapropriação de terrenos, além de fraudes envolvendo títulos públicos.