Brasília – A Região Sul foi a que apresentou o melhor desempenho nos exames de leitura, matemática e ciências do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), realizado pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O Pisa mede o nível educacional de jovens de 15 anos em 57 países. O Brasil ficou em 52º luigar na avaliação.

A Região Centro-Oeste se destacou em matemática e ciências e a Sudeste, em leitura. A região Nordeste apresentou os níveis mais baixos em todas as áreas avaliadas.

O Distrito Federal e os estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul apresentaram os melhores resultados em ciências e matemática. Em leitura, o melhor desempenho foi no Distrito Federal, em Santa Catarina e no Rio de Janeiro. Os piores resultados em ciências, matemática e leitura foram para os estados do Maranhão e do Amazonas.

No Brasil foram avaliados 9.295 alunos, de 625 escolas, em 390 municípios de todos os estados.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, informou que pela primeira vez se tem os dados por estado. ?Isso significa que a partir da divulgação dos dados por estado nós vamos poder identificar onde o sistema educacional vai bem e onde inspira cuidados, justamente para disseminar as boas práticas daqueles sistemas que vão indo muito bem?, disse.

Outro detalhe revelado pela avaliação, que pode contribuir para elaboração de políticas públicas, segundo o Ministério da Educação, é a acentuada diferença de desempenho por gênero. Enquanto meninos são melhores em matemática e ciências, as meninas os superam em leitura.

É a terceira vez que o Brasil participa do Pisa.