São Paulo – Após discussão sobre pagamento, a empregada doméstica Luzinete de Jesus Santos, de 23 anos, estrangulou sua patroa, a professora Luciene Mugnaini Amaral, 52, e agrediu a mãe da vítima, Rosa Mugnaini, 83. Em seguida, ateou fogo em um dos quartos da casa. O crime ocorreu por volta das 13h30. Luzinete, que havia sido demitida no início do mês por faltar ao trabalho, foi presa por seguranças da rua onde trabalhava. Ela tentava fugir com duas sacolas cheias de objetos de valor. Um aparelho de som, 21 colares, uma chapa de cabelo, oito anéis, 20 pares de brincos, três relógios, um talão de cheques, 33 peças de roupas, seis cartões de banco e de crédito, um celular, três carteiras de couro com documentos e R$ 71.

A empregada contou em depoimento que havia sido chamada pela patroa para acertar sua situação. Segundo Luzinete, que ganhava R$ 350,00 por mês, a professora lhe devia dinheiro.