Após um série de atrasos na programação, a Linha 15-Prata do monotrilho do Metrô começou a funcionar nos horários de pico da manhã nesta segunda-feira, 10, no trecho de 2,9 quilômetros entra as estações Vila Prudente, que faz integração com a Linha 2-Verde, e Oratório, ambas na zona leste de São Paulo. A tarifa de R$ 3,50 começou a ser cobrada. A viagem de pouco mais de três minutos entre um ponto e outro ainda tem as mesmas trepidações do início da fase de testes.

Até a semana passada a linha funcionava entre as 9h e às 14h e o horário foi ampliado das 7h às 19h. Diferentemente das fases de testes, agora foi possível ver mais usuários habituais de transporte público do que os “turistas” que vão até a linha para conhecer e matar a curiosidade sobre o novo modal que é o primeiro do tipo no Brasil. Mesmo assim, havia gente apenas de passagem que aproveitou a viagem a cerca de 15 metros de altura para fotografar e filmar a paisagem.

A universitária Tabata Carpanezi, de 22 anos, por exemplo, vai deixar de usar o carro para ir à aula. Ela estuda na Universidade Mackenzie, em Higienópolis, na zona oeste. Moradora da Vila Ema, também na zona leste, ela afirma levar 1h30 dentro de um carro para fazer o trajeto. “Achei bem funcional. Como tenho que estar na faculdade às 8h, agora vou conseguir ir de transporte público”, afirmou. Ela calcula que irá levar 45 minutos entre a casa dela a faculdade.

O aposentado Jair Bocci, de 62, mora no Parque São Lucas. Quando a linha estiver pronta o bairro dele terá uma estação do monotrilho. Já sabendo da ampliação do horário, ele aproveitou para levar o carro para revisão no Sumaré, na zona oeste. “Apesar de eu ter carro, faço questão de usar transporte público para fugir do trânsito. Qualquer opção a mais, linha nova ou corredor de ônibus ajudam bastante”, disse.

Quando as obras do monotrilho começaram, a promessa era de que esse primeiro trecho entraria em operação em março de 2014. Os testes com passageiros completam um ano neste mês. Na semana passada ao anunciar a cobrança da tarifa e a ampliação no horário, o Metrô afirmou que “a Linha 15-Prata foi projetada para ser o modal de maior capacidade do mundo, podendo transportar até 48 mil pessoas por hora/sentido”.