A diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu revelou nesta quinta-feira (23), na CPI do Apagão Aéreo da Câmara, que ainda avalia a possibilidade de processar por calúnia o ex-presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) José Carlos Pereira.

Ao deixar o cargo, ele acusou Denise Abreu de beneficiar um amigo na transferência do transporte de cargas dos aeroportos paulistas de Guarulhos, Congonhas e Viracopos, em Campinas, para Ribeirão Preto, no interior do Estado. A diretora disse que vai analisar, junto com seu advogado, se as declarações de Pereira na CPI da Câmara na semana passada foram, de fato, uma retratação.