O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, deve se encontrar nesta quarta-feira, 6, em Brasília, com o diretor jurídico da Vale, Alexandre D’Ambrosio, e com Sergio Bermudes, advogado da empresa, para tratar do rompimento da barragem em Brumadinho (MG). O encontro está marcado para 18h30 e será no gabinete da presidência do STF.

É a primeira vez que a agenda de Toffoli informa uma audiência com os advogados da Vale desde a tragédia ocorrida no último dia 25 de janeiro, cujo número de mortes causadas chegou a 142 nesta terça-feira, 5, segundo informações divulgadas pela Defesa Civil mineira. Há 194 desaparecidos. Por causa do desastre, a Vale já está com mais de R$ 12 bilhões bloqueados por decisões judiciais.

Na semana passada, Toffoli e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, assinaram uma portaria conjunta para a criação de um observatório que pretende garantir uma resposta mais rápida da Justiça para os atingidos pelas tragédias de Mariana e Brumadinho, além dos familiares das vítimas do incêndio na Boate Kiss e de outras questões “ambientais, econômicas e sociais de alta complexidade”.

O grupo ficará responsável, entre outras atividades, por monitorar o andamento de ações judiciais e medidas extrajudiciais nesses casos de grande repercussão, promover levantamento estatístico sobre as sanções impostas e propor estratégias para dar maior rapidez à análise dos processos.