Técnicos do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) e grupos de bombeiros estão encontrando muitas dificuldades para combater um incêndio que está destruindo uma área de 100 mil hectares no Pantanal do Mato Grosso do Sul. O local, situado entre os rios Aquidauana e Negro é inacessível até para aviões, segundo o coordenador do Ibama Márcio Yule. "Não existem meios para pouso, decolagem ou reabastecimento".

Desde o início do mês, foram registrados 638 focos de incêndios florestais no Estado, 80% deles no Pantanal. Somente ontem foram descobertos pelo satélite 68 incêndios em Corumbá, 16 em Miranda 15 em Aquidauana e 18 em Porto Murtinho, que são os principais municípios pantaneiros. Segundo o Ibama, o número de ocorrências do tipo no Estado este mês já superou todos os outros meses do ano.