O Distrito Federal (DF) teve o segundo fim de semana mais violento do ano. De sexta-feira (15) até ontem (17), foram registrados dez homicídios, um a menos do que as 11 mortes violentas ocorridas no primeiro final de semana deste mês. Nos primeiros 49 dias do ano, foram registrados 97 assassinatos, abaixo da média de duas mortes violentas ocorridas por dia nos últimos dez anos no DF. Em janeiro do ano passado, ocorreram 48 homicídios, ante a 47 no mesmo período deste ano. Nos 18 primeiros dias de fevereiro, foram registradas 50 mortes violentas, enquanto nos 29 dias do mesmo mês de 2012, foram 61 assassinatos.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, a maioria das mortes violentas está relacionada à disputa do tráfico de drogas e ao aumento no volume de apreensões de maconha e cocaína. Segundo levantamento do órgão, 90% das vítimas de homicídio este ano tinham alguma relação com a prática criminosa e foram mortas a menos de 500 metros da porta de casa.

Dos homicídios, ainda conforme dados da secretaria, 80% foram provocados por disparo de arma de fogo e cerca de 20% das vítimas estavam cumprindo pena em prisão domiciliar.

À Agência Brasil, a Secretaria de Segurança Pública informou que desenvolve ações para diminuir os índices de criminalidade, com o reforço do patrulhamento nas áreas onde há maior incidência de crimes, mas que as mortes registradas neste final de semana, com características de execução, são difíceis de serem evitadas.