Um novo deslizamento de terra, registrado por volta das 9 horas, está dificultando o resgate dos dois trabalhadores soterrados na manhã de ontem na pedreira da Max Brita, localizada na altura do km 245 da Rodovia Rio-Santos, em Santos, no litoral de São Paulo.

A interrupção dos trabalhos foi determinada pela Defesa Civil, em razão do risco iminente de nova queda de barreira. O Instituto de Pesquisas Tecnológicas está acompanhando de perto a operação, observada ainda pelas famílias das vítimas, que estão sendo assistidas por psicólogos.

A busca dos dois trabalhadores conta com o apoio do Grupo de Ações Especiais da Polícia Militar (Gate). Eles pretendem utilizar um robô, que apontará as condições da rocha e a possibilidade de movimentação. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o trabalho de resgate poderá levar dias.