Acusado pelo Ministério Público Estadual (MPE) por formação de quadrilha e extorsão, o deputado estadual petista Jorge Luiz Hauat, o Jorge Babu, teve punição branda determinada ontem  pela Executiva do PT no Rio: suspensão dos direitos partidários por dois meses.

Ontem mesmo foi aberto processo na comissão de ética, que terá o mesmo prazo para apresentar o parecer final. Presente à reunião, Babu, suspeito de liderar uma milícia na zona oeste do Rio de Janeiro, comemorou o resultado. Questionado sobre a suspensão, disse estar “muito satisfeito”.