Foto: Roosewelt Pinheiro/Agência Brasil

Berzoini: foro privilegiado.

O ex-presidente do PT, Ricardo Berzoini, presta depoimento na próxima terça-feira, na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Brasília. Inicialmente, o depoimento estava marcado para hoje, mas a assessoria de imprensa da PF em Cuiabá, onde as investigações estão sediadas, informou que a data foi remarcada para a próxima semana. A PF também confirmou que Abel Pereira, acusado de intermediar licitações quando Barjas Negri era Ministro da Saúde, será ouvido em outro momento, mas não confirmou a nova data de seu depoimento.

Berzoini será ouvido pelo delegado Diógenes Curado Filho, responsável pelas investigações sobre a venda de dossiê contra políticos do PSDB. Por ser parlamentar, ele tem direito a foro privilegiado e será convidado a prestar esclarecimentos – e não intimado – sobre a compra do dossiê. O ex-presidente do PT foi citado em depoimento à PF por Jorge Lorenzetti, ex-chefe de Informações e Inteligência da campanha à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo o depoimento, Berzoini sabia que Lorenzetti iria se encontrar com jornalistas para conversar sobre uma pauta de interesse do partido, mas o ex-presidente do PT não sabia qual era o assunto e nem que as negociações envolviam dinheiro. Berzoini se afastou da presidência do partido e da coordenação da campanha de Lula após as acusações e se colocou à disposição da PF para prestar esclarecimentos.