O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC), do PSDB, afirmou nesta quarta-feira (29) que o fato de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter decidido abrir ação penal contra os 40 denunciados no chamado esquema do mensalão representa um alívio para a população. "A decisão do STF é um alívio, porque a população precisa acreditar que a lei vale neste País", disse FHC, durante palestra sobre voto distrital promovida pela Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB).

No evento, o ex-presidente voltou a falar da importância de se instituir o voto distrital no País. "Choca, por exemplo, algumas regiões de São Paulo não terem deputados que as representem", emendou. E destacou que o sistema eleitoral vem perdendo credibilidade, e que ele pode entrar em colapso. "Por isso, é preciso agir no sentido de instituir o voto distrital", observou citando como exemplo o caso de Hugo Chávez, na Venezuela.

FHC disse também que não adianta realizar uma reforma cosmética do sistema partidário. "Fidelidade partidária é importante, mas só isso não vai mudar o sistema", frisou. Ele brincou ainda ao dizer que, na atual conjuntura, os parlamentares não possuem contato ou vínculo com suas bases, transformando-se em verdadeiros "radicais livres" no Congresso.

Além do ex-presidente FHC, participam do evento o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Carlos Mario Velloso, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), o secretário de Trabalho e Emprego do Estado de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, o presidente da CACB, Alencar Burti, e parlamentares, dentre outros.