Brasília – Os dados da caixa-preta do Airbus A320 da TAM, que causou o maior desastre da aviação brasileira, foram recebidos nesta terça-feira (31) pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo na Câmara dos Deputados. "Não há qualquer possibilidade de vazamento das informações em poder da CPI até amanhã", afirma o presidente em exercício da CPI, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

As fitas serão ouvidas amanhã, às 9 horas, em sessão secreta. Os parlamentares ainda não decidiram se vão ou não divulgar as gravações de voz da cabine da aeronave e da torre de comando do aeroporto. A divulgação das fitas é defendida por Cunha e pelo relator, Marco Maia (PT-RS).

A caixa-preta grava os diálogos da cabine do avião com a torre de comando e os dados do computador de bordo. Cunha diz ser favorável à divulgação do material da caixa-preta que não necessita de decodificação: a voz. "Do material que exige interpretação de técnicos, devemos esperar, para que não se tire conclusões precipitadas", afirmou, em entrevista coletiva à imprensa, antes da reunião secreta da CPI que vai decidir sobre o assunto.