Na próxima segunda-feira (28), Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho, a CUT e outras centrais sindicais vão realizar uma mobilização de rua e ato político na Praça Ramos de Azevedo, no centro de São Paulo, a partir do meio-dia, em defesa da redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem a diminuição dos salários.

No local, haverá também coleta de apoio para o abaixo-assinado da Campanha Nacional pela Redução da Jornada de Trabalho sem Redução de Salários. Por entender que a redução terá papel importante na prevenção de acidentes, as centrais escolheram para o 28 de abril deste ano o tema "Redução da Jornada é Mais Saúde para o Trabalhador".

Ainda em São Paulo, a partir das 19h30, haverá ato solene na Assembléia Legislativa do Estado, com a participação do presidente nacional da CUT, Artur Henrique.