Brasília – A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo na Câmara dos Deputados fará na próxima semana uma sessão secreta, a fim de ouvir as explicações técnicas sobre os dados constantes nas caixas-pretas do Airbus da TAM, que se chocou com o prédio da TAM Express em São Paulo no dia 17 e deixou cerca de 200 mortos.

A informação foi dada há pouco pelo presidente da CPI, deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), que explicou: "As informações da caixa-preta de vozes não têm muita complexidade, porque os diálogos são em português, mas as da caixa-preta de dados são elementos técnicos, como gráficos, que precisam ser traduzidos por técnicos da Aeronáutica para nós, que somos leigos no assuntos".

Para as investigações, acrescentou, interessam os dados já analisados pelos técnicos, e que deverão chegar à CPI na terça-feira (31). Ele disse ser natural a preocupação do chefe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa), brigadeiro Jorge Kersul Filho, de que esses dados sejam mantidos em sigilo, para não atrapalhar o processo de investigação do acidente.

"Por isso vamos fazer a sessão secreta e queremos a presença do brigadeiro Kersul para nos explicar tudo o que aconteceu", explicou, acrescentando que a reunião poderá ser feita no próprio Cenipa.

Marcelo Castro afirmou, também, que recomendará sigilo aos parlamentares, mas ressalvou: "Somos 24 deputados titulares na CPI. Não posso me responsabilizar por todos. Mas já tivemos sessão secreta e nenhum dado foi vazado".

O deputado disse ter recebido nesta sexta-feira (27) do Cenipa um envelope lacrado sobre os dados do acidente com o Boeing da Gol, em setembro do ano passado. E que encaminhou o envelope ? com documentos relativos a degravações das caixas-pretas de vozes e de dados dos comandantes dos aviões que colidiram ? para ser guardado no cofre da CPI.