A sessão iniciada às 15 horas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara que investiga a crise do setor aéreo é secreta. Os deputados estão decidindo o que fazer com as cópias das informações contidas nas caixas-pretas do Airbus da TAM que explodiu no dia 17. As cópias foram recebidas hoje pela comissão.

A sessão secreta não estava na programação original da CPI e acabou atrasando o início da reunião em que será tomado novamente o depoimento do presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), brigadeiro José Carlos Pereira. O início desse depoimento estava previsto para 15 horas.